Postagens

Mostrando postagens de 2014

Os dias passaram...

Imagem
Os dias passaram, mais rápido que eu tenha desejado, muito mais rápido que eu tenha percebido...
...talvez fazem 8 invernos ou mais desde última vez que tive um sonho...
Os dias passaram, sendo todos iguais, eu sempre fazendo as mesmas coisas que não me recordo a última vez que sorri, ou que conheci algo novo, que fiz algo diferente, que conquistei algo...
Os dias passaram, e os dias sendo todos iguais, eu sobrevivi, tal qual uma máquina workaholic da casa para o trabalho do trabalho pra casa...
Os dias passaram, não amei, não cuidei, nem me embriaguei do amor de uma moreninha....
Os dias passaram, meu corpo já não é mais o mesmo, já não tenho mais animo, coluna encurvada da postura errada, sedentário...
Os dias passaram e ainda me sinto aquela cruz esquecida, junto a um túmulo de um indigente, tal qual me sentia antes nos meus tempos de adolescência...
Os dias passaram e como me dói, como me sinto em pedaços... ...quando paro para pensar na minha vida, nos dias que passaram... ...é …

Fim

É melhor pararmos por aqui, dar um fim na nossa história agora
e sofrer agora
pelas lembranças desse um ano que vivemos...

...que ficar levando,
deixando os dias passarem,
fingindo não ouvir suas palavras ofensivas,
suas afirmações de que o amor acabou,
suas palavras de rejeição...
as quais ficam ecoando nos pensamentos meus,
e vão me matando pouco a pouco...
...destruindo o homem que fui,
e o homem que eu poderia ser...

É melhor pararmos por aqui, dar um fim na nossa história agora,
que deixar acumular as lembranças
de 2 anos,
de 5 anos,
de 10 anos...
...e quando eu olhar pra trás
ver que tudo não passou de um engano,
e quando olhar pra frente
ver que eu não tenho mais tempo
não tenho mais nada...

Desabafo!

Não me acuses dos erros que há muito você vem cometendo,
nem justifique o teu erro demonstrando o meu, quem és tu para me julgar e me cobrar retidão?

...não me digas algo manipulado que não está escrito, justificando com trechos e versículos das Sagradas Escrituras.

Não questione a minha fé, se a tua é como um baquinho de papel solto sobre as ondas do mar, a deriva, prestes a ser desfeito, ido pra la e pra cá...

...não faças pouco de mim, nem de minha fé...
...não sou nada para julgar ninguém, e nem você! Pois então antes de me julgar, olhe para ti e pare de ficar a deriva tendo uma nova fé e interpretação a cada nova esquina - a cada esquina uma nova 'igreja', igreja sem passado, sem história, com um comedor de feijão a frente que muitas vezes não passa de um imundo atrás de dinheiro e de iludir os fracos na fé.

A minha fé é minha e ela independe das palavras de outras pessoas, não sou como aqueles que a fé é a fé de um 'pastor'...

As bençãos vem pelas mãos de Deus...