Desabafo!

Não me acuses dos erros que há muito você vem cometendo,
nem justifique o teu erro demonstrando o meu, quem és tu para me julgar e me cobrar retidão?

...não me digas algo manipulado que não está escrito, justificando com trechos e versículos das Sagradas Escrituras.

Não questione a minha fé, se a tua é como um baquinho de papel solto sobre as ondas do mar, a deriva, prestes a ser desfeito, ido pra la e pra cá...

...não faças pouco de mim, nem de minha fé...
...não sou nada para julgar ninguém, e nem você! Pois então antes de me julgar, olhe para ti e pare de ficar a deriva tendo uma nova fé e interpretação a cada nova esquina - a cada esquina uma nova 'igreja', igreja sem passado, sem história, com um comedor de feijão a frente que muitas vezes não passa de um imundo atrás de dinheiro e de iludir os fracos na fé.

A minha fé é minha e ela independe das palavras de outras pessoas, não sou como aqueles que a fé é a fé de um 'pastor'...

As bençãos vem pelas mãos de Deus...

Se está escrito nas escrituras 'talvez', não me afirme que é 'sim'!