Estranho

É estranho como é tão fácil voltar a se tornar um estranho...
...é estranho como é tão fácil ficar invisível quando passo por você...
...é estranho como é fácil para você virar para o outro lado,
fingir que não escutou meu timido 'oi' na distância (que distância? eu estava do teu lado)...

É estranho, as vezes ainda pegar o telefone, discar teu número para dividir algo bom que aconteceu ou ligar apenas para escutar o som da tua voz...

...é estranho abrir a gaveta e ainda encontrar algo teu,
as vezes penso em te entregar, ou jogar fora,
mas deixo como está, e fico na esperança de você me ligar (nem que for só para pedir para levar o que deixou aqui)...