Ausência Eterna

O meu mundo está se desfazendo...
...tudo está ficando cada vez mais confuso,
cada vez mais sinto que a presença dessas madrugadas frias nunca irá se ausentar...

Estou com medo,
medo de me acostumar com esse vazio,
medo de que quando eu cair em mim, eu já não ter mais tempo
medo de que quando eu olhar para trás, ver que todos os dias até aqui foram os mesmos,
onde pouco a pouco tudo foi se desfazendo...
...as poesias sem palavras,
os cadernos com as folhas amareladas rasgadas,
porta-retratos vazios, pois não tive memórias para gravar neles...

Talvez esse tempo já tenha chegado,
pois tudo está tão confuso e caindo em pedaços,
me sinto como se eu tivesse desistido de tudo,
me sinto como se fosse tarde demais,
não sei sorrir, nem contar piada,
não sei tocar uma música, nem cantar,
não sei dançar,
não sei cozinhar...
Não sei as coisas simples que tornam a vida especial...

...acordo todo dia, tomo meu café sozinho,
vou para o serviço sozinho,
passo o dia todo sozinho,
retorno para casa sozinho,
tomo um banho, como algo, assisto um filme repetido, e adormeço...
E no outro dia acordo novamente para repetir esse ciclo de ausência...

O poeta e a alva dama

Certo dia, enquanto devaneava observando o horizonte,
o poeta à avistou na distância linda e singela, como a garça branca em sua brancura de paz...

Em seu peito o coração, antes calmo, agitou-se no mesmo instante,
e o poeta, inquieto em seus pensamentos, ficou imaginando como atrair a atenção dela...

As manhãs passaram, e a alegria do poeta findava quando ao longe surgia a imagem dela,
com aqueles sorrisos encantadores,
pois ele sentia que ela era tudo aquilo que ele sempre sonhara e que nunca iria ter...

Certo dia, porém, o poeta teve a chance de vê-la mais de perto,
sentir o afago daqueles lábios tão rubros e desejáveis
como aquela maçã no galho mais alto...

E desvairado pelo devaneio da paixão,
o poeta não entendeu que assim como a garça branca,
a alva dama dos lábios de mel tinha asas e precisava voar,
e sem perceber criou barreiras com palavras e ações,
trancando a si próprio em uma gaiola...

E hoje melancólico, através das grades que ele mesmo criou,
o poeta observa ela voando alta e bela, refletida no horizonte de outro olhar...

Poucas palavras...

Logo que vi o brilho dos sorrisos teus,
Estrelas mostrando o caminho para a felicidade,
No peito meu o coração bateu acelerado,
Imaginei você aqui do meu lado...

Logo que me preparei para dizer o que sentia,
Imaginei o que dizer
Mas as palavras desapareceram, só me restaram essas que
Alinho nesse acróstico...

Preciso te re-encontrar

Hoje acordei com uma imensa vontade de sentir teus sorrisos nos lábios meus,
uma vontade de te abraçar, sentir o teu perfume...

Hoje, ao acordar, chorei...
...enquanto as imagens dos nossos beijos,
as lembranças de nossas juras de amor
me trazia toda aquela paz que eu sentia contigo...

Preciso te re-encontrar,
sentir o calor do teu corpo...
...te amar....

Mais uma vez...

E mais uma vez aquela tristeza vem me ferir...
...já fazia tanto tempo que eu não pensava nela, e no nosso amor antigo...
...já fazia tanto tempo que eu não sentia o perfume do corpo dela no ar,
que acreditei que já tinha apagado todo sentimento que por ela eu tinha...

...mas esbarrei com ela,
meu peito voltou a bater descompassado,
tropecei, fiquei sem rumo...

...e toda aquela insegurança, tristeza e dor que me machucaram quando ela me deixou,  agora voltou a me ferir...

Ah... como queria provar o sabor daqueles lábios,
como queria mergulhar no horizonte daqueles olhos castanhos...

Alone...

Ah... como dói em meu peito olhar em minha volta
e ver que estou aqui esquecido num canto qualquer...

Ah, tenho sentido tanta falta de um abraço, de um carinho...
...que acabo aceitando as mentiras que me oferecem e as ilusões que crio para mim mesmo...

Ah, como sinto falta de sorrir, de sentir que eu 'faço parte'...
...mas essa sensação de ser um 'nada' me invade a todo momento...

Sinto sua falta...

Ah, como eu queria
fechar meus olhos, tocar teus lábios em um demorado beijo
sentir o perfume de teu corpo e pouco a pouco sentir novamente como se eu estivesse flutuando...
Ah, como eu queria acordar, olhar para o lado e ver o teu doce sorriso anunciando que esse dia será maravilhoso...

Saudades

O tempo passa, tudo muda...
...tive outras paixões, outras desilusões,
mas sempre que deito em minha cama, fecho os meus olhos, sinto a falta do calor do teu corpo ao meu lado, sinto falta do teu perfume nas minhas roupas e da tua presença em minha vida...

...ah, como tenho desejado durante esses anos esquecer tudo que vivemos, para quem sabe eu me libertar desses sonhos de te reencontrar...

Saudade...

Acabo de acordar, e lentamente penso no dias que se passaram,
fatos engraçados desenham em meus lábios alguns sorrisos,
e a felicidade me trás a lembrança de teus doces lábios,
e meus sorrisos acabam...
Ah, como pode a saudade que sinto de você me fazer cego, me fazer perder a memória e esquecer o que você fez e falou?
Ah, como sinto falta de teus carinhos, de conversar contigo, de ficar de bobeira ao teu lado...

Ausência

E os dias continuam passando cada vez mais rápidos,
e tudo aquilo que sonhei pra mim se perdeu no meio do caminho...

...ah, como dói meu peito olhar pra trás, e ver quanto tempo já passou e eu ainda estou aqui, no início de tudo...

...ah, como dói olhar as trilhas de meus passos e ver que tenho andado em círculos...

...como dói em meu peito esse vazio que eu me tornei, e esse sentimento de não saber para onde devo ir...

Lágrimas

Se durante essas madrugadas frias
essas lágrimas rolam em minha face a cada pensamento teu,
é porque o que existiu entre nós, para mim foi real...
...e a saudade de ver teus sorrisos e poder sentir teus doces beijos
me arrasa e fere o meu coração...

Se para mim foi real, foi porque você me deixou acreditar,
e com o passar dos dias foi me conquistando e me convencendo a me entregar...
...e agora é tarde demais para não pedir para eu me apaixonar...

No lugar do teu amor, as sombras da tua ausência invadem o meu peito nessa madrugada fria...

...without you

Acordei com uma vontade imensa de sentir o calor daquele corpo moreno junto ao meu,
peguei o telefone, disquei o número dela, e por um instante me esqueci da ausência e da falta que ela me faz...
...mas antes do primeiro tom de chamada, ainda meio confuso por te acabado de acordar de um doce sonho com ela, lembrei de quando ela disse adeus, que tinha perdido o encanto e não dava mais...

...ah como quero arrancar de minha cabeça esses pensamentos e lembranças dos seus beijos doces, de seu toque quente que a saudade insiste em me fazer lembrar, sangrando o meu coração...

Sem ela...

O telefone toca, vou correndo atender, mas não é ela...
...eu pensei que seria fácil aceitar o fim,
disse adeus, rasguei as fotos e bilhetes e tudo que me lembrava dela...
...mas basta fechar os olhos para ver aquele rosto moreno com aquele sorriso gostoso,
e em meu peito o coração bate apertado e pego o telefone, vou gritar pra ela voltar - mas não posso, tenho que aceitar que acabou...

Solidão


Enfim, baixei a guarda, tirei a armadura
e deixei meu coração ao alcance de tuas mãos
e de repente, você olhou nos olhos meus
e sem dizer uma palavra me disse adeus...
...e uma vez mais, me invade essa amargura,
e sangra triste o meu coração...

Mais uma vez

Dia a dia minha os dias meus tem sido sucessões de escolhas erradas e fracassos...
Ah... como tenho pensado em me trancar em meu quarto e voltar a me manter afastado de tudo isso...

...não suporto mais me entregar e fingir acreditar nas mesmas histórias falsas...
...nem consigo mais olhar olhos nos olhos e fingir que esta tudo bem, e agir como se eu não soubesse o que ela fez e tem feito...

Talvez eu tenha me perdido no tempo,
e  em minha mente infantil eu crie todos esses paradigmas de amor verdadeiro, de pureza...
...e julgue com minhas inseguranças...

...mas eu não quero que em meus lençóis o perfume desse corpo promíscuo,
nem quero mais posar de mãos dadas enquanto os outros observam o quanto tolo eu sou por não enxergar nela tudo isso - mas eu sei e tentei fingir que está  tudo bem...
...e meu corpo não consegue esconder que não sinto mais nada - mas não sei como dizer a ela que não da mais...
...sei que eu não posso mais continuar com isso...

Doce Sonho...

Essa não foi a primeira vez que te vi chegar,
mas foi a primeira vez que ao ver-te,
em meu peito o coração acelerou...

Hoje também, não foi a primeira vez
que te vi partir sem dizer ao menos "oi",
mas foi a primeira vez que estou a sentir
falta de escutar o som de tua voz...

Pela primeira vez, em anos,
eu não me sinto assim,
é como se eu fosse uma criança que acaba
de se perceber apaixonada...
...em meus pensamentos imagino
você comigo a caminhar por ai,
a escutar um rock,
ver um filme trocando beijos com sabor de brigadeiros...

Mais um dia chuvoso

A chuva caiu durante a noite,
foi mais uma noite fria,
o relógio agora já anuncia
que já é outro dia,

mas ainda está tudo escuro,
o sol não apareceu...
É um dia triste que nasceu,
um dia cinzento e chuvoso...

Olho pela janela
e não vejo nada além de carros parados
e árvores caídas, e outros olhos nas janelas,
está tudo tão solitário...

O telefone não toca a mais de uma semana,
às vezes penso em ligar para ela,
teclo os números mas desligo
antes que alguém atenda,

talvez não seja ela,
talvez ela não se lembre de mim,
talvez eu não saberei o que dizer
e ficarei em silêncio enquanto ela pergunta 'quem é'...

A chuva cai lá fora,
e meu coração inundado
faz lágrimas brotarem de meus
tristes e fundos olhos...

Eu tive a estrela d'alva,
e sem perceber
fui deixando ela partir,
o inverno chegou

agora vejo o quanto
eu preciso dela,
e percebo o quanto
eu não fiz, e tudo que eu não disse...

Trovões silenciam os meus soluços
e os meus gritos de arrependimento,
eu deixei que ela partisse
sem ela nem saber o quanto a amo...

O vento derruba as árvores
sobre os carros nas ruas,
o vestígio do perfume dela
que ficou em minhas roupas

estraçalha o meu coração,
e os pensamentos meus
se perdem em fantasias
que nunca se realizam, e choro...

Se eu pudesse abraça-la,
e sentir o toque de seus rubros lábios,
acredito que ela me perdoaria,
mas ela está tão distante...

Mais uma vez

Ah como é bom sentir mais uma vez o meu coração batendo acerelado em meu peito...
Adormecer com um sorriso no rosto...

Ah, como é maravilhoso sentir o toque desses teus lábios doces
e sentir o calor de tua pele em minhas mãos
e adormecer sentindo o teu toque...

Constelações

Através dos flashes que cortavam
a espessa bruma fria,
eu podia ver corpos por todos os lados
tremendo freneticamente...

Caminhava solitário e triste
enquanto extasiados nem notavam
que pisavam em mim,
ninguém ouvia-me, era como se eu fosse um fantasma...

De repente, não mais que de repente,
eu vi num canto qualquer
a imagem de uma mulher,
a qual os olhos pareciam duas estrelas...

Fiquei encantado...
De repente eu não vi mais nada,
a escuridão reinou sobre todos,
eu apenas sentia a presença de corpos passando por mim...

Perdido meio à bruma e a escuridão
meus pensamentos confusos só pensavam
no brilho das duas estrelas
que os meus olhos buscavam...

Novamente, como raios que cortam os céus
nos dias mais tenebrosos,
flashes cortavam a escuridão
e faziam aqueles doces olhos brilharem...

Quando me aproximei,
e olhei de perto aqueles dois pontos brilhantes,
percebi que eles eram muito mais
que estrelas, e que eram constelações infinitas

com portais e mistérios,
armadilhas e prêmios...
Quando me aproximei, mesmo com as luzes acessas,
senti como se só houvesse ela e eu,

e segurei nas tremulas mãos dela,
e um tímido sorriso naqueles rubros lábios vi surgir...
Agora não consigo esquecer-me
desse ser que nem sei o nome, nem o tom de voz...

Anjo Negro

Tenho vivido vagando
como um triste fantasma
que vaga entre ermos túmulos...
Meu peito esta sangrando...

Estou tão só, me sinto
como uma cruz esquecida
meio a natureza morta...
´Stou só, num labirinto...

Ah! Estou triste pois sou
como tudo o que existe
e ninguém se importa...
...ninguém nunca me amou...

Qual anjo negro (a morte)
eu também tenho sido
por todos indesejado...
Nunca, nunca tenho sorte...

Ser teu... (Aliteração)

Se ser seu seria certo
peço, pois, para perto
deste doido devaneador
você, virgem virtuosa, vir...

Agora é tarde

Tudo que você esta sentindo agora,
todos os sonhos e esperanças,
todos os planos que você quer dividir comigo...
...é exatamente o que eu senti por você durante todos esses anos
em que declarei meu amor por você...

Escutar tua doce voz pronunciando todas essas palavras de amor foi o que eu mais quiz ouvir...

...mas a algum tempo todos os planos que você ignorou, todas as minhas palavras que você fingiu não ouvir ficaram perdidas em algum canto escuro e frio do meu passado e o que eu senti por você não passa agora de uma lembraça triste do quanto eu sofri correndo atrás de um amor não correspondido...

Verbos

Nascer, morrer,
ter, perder
amar, deixar...

Verbos comuns
em tantas biografias...
Mas em minha
triste história
os únicos verbos a se conjugar,
são o perder, sofrer, chorar
e um dia morrer...

Poesia sem rima, vida sem amor

Na minha boca ficou o sabor dos teus sorrisos
na minha cama ficou o perfume do teu suor,
nos meus pensamentos ficou a lembrança de tudo que foi bom
e em meu peito ficou as marcas das tuas mentiras...

Até quando...

Até quando ficarei sem ar e perderei a voz toda vez que falar com você?
Até quando irei adormecer pensando nos momentos que passamos juntos
e procurarei de olhos fechados em outros lábios o toque e o sabor que só você tem?

Como não desejar o tempo todo estar ao teu lado novamente?

Lost

Já me perguntei diversas vezes o sentido da vida
e que sentido tem os meus atos, e aonde chegarei com isso,
porém raras são as vezes que penso aonde quero chegar,
e quando penso eu não sei dizer...

Todos os meus dias ainda tem sido a mesma rotina,
e admito que por culpa minha mesmo,
eu não consigo enxergar tudo que conquistei - apesar de todos me mostrarem minhas conquistas...

Eu ainda não consegui me livrar daquele antigo sentimento de inferioridade,
de não ver a importância de tudo que eu fiz, da onde eu cheguei...

...e não tendo aprendido a me amar, me sentindo inferior, eu não me sinto merecedor de nada...

Parte do meu passado

Por muito tempo, eu ficava chorando enquanto pedia para Deus fazer eu me esquecer de você...
Por muito tempo acreditei que esqueceria de você, mas hoje eu vejo que não posso apagar o passado
e muito menos esquecer aqueles momentos que foram tão importantes para mim...