A Última Despedida

Desde o começo eu sabia que para ti eu seria apenas mais um sexfriend, mais uma aventura...
...mas quando eu menos esperava me apaixonei perdidamente por ti.
...e a cada vez que vinhas ficar comigo nas madrugadas errantes,
eu desejava que aquilo nunca tivesse fim...

...mas antes de raiar o dia você me deixava dormindo com um largo sorriso desenhado nos lábios meus, e ao acordar procurava por ti, e encontrava apenas aquela sensação de que tudo foi apenas um sonho...
...por mais que eu mostrasse o quanto te amava, você se mantinha firme com teu coração de pedra,
e me tinha como apenas mais um para passar uma noite ou outra...
...e percebendo que não te teria só para mim, tentando enganar meu coração segui até hoje,
onde agora decidi não mais sofrer toda vez que você fecha a porta de meu quarto e segue para os braços de um outro qualquer...

...por isso te peço, não me ligue mais, nem me faça todas essas juras de um irreal amor, cheias de palavras repetidas mas que fazem o meu coração bater acelerado...

...preciso ter mais que teu corpo e noites de intenso prazer,
eu quero ter alguem para compartilhar meus segredos, medos, sonhos e realizações,
quero alguem para compartilhar a aventura que é viver,
alguem para compartilhar aquilo pelo que vale realmente a pena viver...

Palavras repetidas...

É só isso que tem para me dizer?
O que eu sinto não vai mudar,
tudo que você diz são histórias e sentimentos irreais...

...não me venha com tuas frases feitas e palavras vazias,
eu não me renderei tão facilmente aos teus encantos,
nem me entregarei novamente a você...

...o tempo que a gente ficou junto
agora não passa de lembranças distantes de um sonho que sonhei sozinho...

Não me ligue mais,
nem me faça essas tantas falsas juras de um falso amor...

Não quero explicações vagas,
nem desculpas que nem você acredita...

...eu te amei, como nunca tinha amado antes,
mas você nunca se importou, por que se importaria agora?

Eu queria poder acreditar que você mudou,
e me entregar novamente de olhos fechados ao teu amor,
mas não quero me arriscar em outra ilusão...

Eu te perdoei, e por isso não quero e não vou mais ficar remoendo o passado,
e vou tentar esquecer o brilho dos teus olhos, e o perfume do teu corpo em tudo que é meu...
...não vou mais derramar minhas lágrimas enquanto outro mergulha no prazer de teu corpo...

Por isso peço mais uma vez,
não me procure mais,
não bata em minha porta...

Amanhecer...

Por algum tempo,
nos pensamentos meus a tua imagem sempre esteve presente...

Por algum tempo ignorei o fato de fato ter se entregado a outros
e sonhava com a tua volta....

...por muito tempo ensaiva o que dizer e o que fazer quando você voltasse...
...pensei nas palavras, comprei ingressos para o cinema, um presente para te dar no final da noite...

Por muito tempo em minha vida
pensar em você e no nosso futuro juntos era tudo o que eu fazia...
...até sonhava com os nossos filhos...

Ah!...
...hoje vejos que tuas explicações eram vagas,
mas eu aceitava tudo, com medo da solidão,
acreditando que só contigo eu poderia encontrar a felicidade...
...mas hoje, de olhos abertos, percebo que você era para mim apenas aquilo que eu pensei que você era...

...te amei cegamente e me entreguei sem me preocupar se te entregavas a outros...

Hoje, eu sei o que é a verdadeira felicidade,
e isso é completamente diferente do que aquilo que eu imaginava sentir, quando estava enlaçado nu nos braços teus...

Falso contentamento

Acontece com todo mundo,
algumas vezes mais com uns que com outros,
e mesmo que nos traz mais experiência,
mesmo que nos permita viver outros sonhos,
respirar outros ares,
quando o fim de um relacionamento chega,
mesmo a gente sabendo que não da mais para continuar,
a gente ainda sente a presença do outro quando se deita,
ainda fica esperando o telefone tocar ao meio dia para matar a vontade de se falar que não aguenta esperar até a hora de chegar em casa...

Ah!... Quando o fim chega,
mesmo sabendo que a gente já não tem nada a ver,
mesmo sabendo que o outro já está em outros braços e os nossos lábios se enlaçam em outros lábios,
no fim da noite, ou no meio da madrugada,
a brisa nos tras aquele perfume do outro,
e as vezes acordo na madrugada, sentindo como das vezes que me acordavas com carícias e faziamos amor enquanto o sol ensaiava os primeiros raios no céu...

Quando o relacionamento termina,
fica sempre aquele ar de que eu ou você fez algo errado,
mas no fim nada é para sempre...

Carta ao sonho perdido

Prometi a mim mesmo que jamais voltaria a escrever versos sobre ti...
Prometi a mim mesmo esquecer dos anos que vivi ao teu lado...
Mas em cada canto de minha casa - em cada parte do meu coração - vejo o teu vulto, sinto a tua presença...

Mesmo eu repetindo aos quatro ventos que não sinto tua falta,
quando percebo estou pensando em você, ou na pessoa que eu pensei que você fosse...
Ás vezes quando escuto um barulho no portão,
ou o telefone toca, meu coração se agita em meu peito,
na esperança de ser você voltando arrependida...

Sinto tanta falta dos teus abraços,
dos teus beijos, de ficar juntinho de você sentindo o teu calor,
de acordar mais cedo só para ficar vendo você dormindo com um sorriso no rosto...

Quando te conheci não pensei que iria me envolver o quanto me envolvi,
não pensei que iria me entregar de corpo e alma e deixar que você fizesse parte de mim...

Assim como você já fez, eu quero te esquecer, mas não consigo beijar outros lábios sem procurar o sabor dos teus, não consigo tocar outros corpos e sentir o desejo ardente que sentia quando via você chegando...

Apaguei tuas fotos, teus recados, cada coisa que me lembra você...
...joguei fora os livros, meus cadernos em que você rabiscava "te amo",
a colherzinha de sorvete, o perfume, roupas, cama...
mas ainda assim sinto tua presença em tudo que vejo...

Meu coração dói tanto quando penso em tudo que poderia ter sido e não foi...
...e meu peito sangra quando lembro que os lábios que pronunciavam juras de amor eterno ao meu pé de ouvido enquanto fazíamos amor, no outro dia se enlaçava em outros lábios...