Dama Fria

Oh! Por que minha dama fria
ao despontar o dia incerto
teu lugar vejo deserto
e se finda minha alegria?

Oh! Por que minha dama fria
me das estes tão frios beijos
fingindo nenhum desejo
apenas porque raiou o dia?

Oh! Por que minha dama fria
me afaga e enche de carinho
depois me deixa sozinho
nessa cama fria e vazia?

Aves Caidas (Poesia Social)

Ana
Verônica
Elisa
Samanta
Camila
Aline
Ignês
Daniela
Amélia
Sofia,
Anjos corrompidos
Vivendo humilhadas
Esquecidas nas ruas
Solitárias e tristes
Com suas covas
Aguardando algum
Idiota sem amor mas com
Dinheiro para
Agarra-lo
Sem amor ou pudor,

como aves caídas à espera de migalhas...

Luiza

Logo que olhei em teus olhos,
Um encanto me invadiu,
Instantaneamente fiquei
Zonzo, e não fiz mais nada,
Além de te observar na distancia...

Luiza

Quando, pela primeira vez,
eu realmente te vi, me perdi
na luz de teu sorriso tímido,
e encantado esqueci do mundo,

esqueci de tudo, de todos,
e permiti me apaixonar...
...Agora que tua imagem é apenas
uma lembrança em meus pensamentos,

choro, pois você nem me nota
meio a multidão de admiradores...
Sofro, pois já deves ter outro
habitando teus pensamentos...

mas de algumas forma, algum dia
a epiderme de teu sorriso
vai estar enlaçada em meus lábios
e te farei muito feliz...

To my little Ann

Seu cabelo no ar
lembra-me dos dias
que atravessei o mar
buscando lhe encontrar...

Seu cabelo no ar
é uma bandeira a flamejar,
é pássaros a voar,
é minha alegria...

Seu cabelo no ar
minha fantasia
prestes a se realizar,
como é bom te amar...