Anjo Negro

Tenho vivido vagando
como um triste fantasma
que vaga entre ermos túmulos...
Meu peito esta sangrando...

Estou tão só, me sinto
como uma cruz esquecida
meio a natureza morta...
´Stou só, num labirinto...

Ah! Estou triste pois sou
como tudo o que existe
e ninguém se importa...
...ninguém nunca me amou...

Qual anjo negro (a morte)
eu também tenho sido
por todos indesejado...
Nunca, nunca tenho sorte...