Desabafo!

Não me acuses dos erros que há muito você vem cometendo,
nem justifique o teu erro demonstrando o meu, quem és tu para me julgar e me cobrar retidão?

...não me digas algo manipulado que não está escrito, justificando com trechos e versículos das Sagradas Escrituras.

Não questione a minha fé, se a tua é como um baquinho de papel solto sobre as ondas do mar, a deriva, prestes a ser desfeito, ido pra la e pra cá...

...não faças pouco de mim, nem de minha fé...
...não sou nada para julgar ninguém, e nem você! Pois então antes de me julgar, olhe para ti e pare de ficar a deriva tendo uma nova fé e interpretação a cada nova esquina - a cada esquina uma nova 'igreja', igreja sem passado, sem história, com um comedor de feijão a frente que muitas vezes não passa de um imundo atrás de dinheiro e de iludir os fracos na fé.

A minha fé é minha e ela independe das palavras de outras pessoas, não sou como aqueles que a fé é a fé de um 'pastor'...

As bençãos vem pelas mãos de Deus...

Se está escrito nas escrituras 'talvez', não me afirme que é 'sim'!

Tatiane

Tempos após ver o sorriso dela no meio a tantos perfis no face
  [algumas notificações de novas mensagens começaram a chegar...
Tinha momentos em que eu nem acreditava, muito menos
  [imaginava que seria dela a face
  [amorosa que eu admiraria ao acordar...
Não sei como, nem porque, e nem tenho
  [explicações, mas o meu amor é todo dela, e o dela é meu...

Manias

Na Wikipédia tem uma página  com as manias de A a Z, mas ela está incompleta, pois não tem a mania de amar você...

Retrato

A pouco olhava no espelho,
vi em um auto retrato dinâmico
olhos tristes, fundos, vazios...
lábios tortos, murchos, secos...
rosto magro, pele marcada em caminhos por tantas lágrimas já derramadas...
pescoço fino, com ossos ressaltantes
assim como os braços as mãos e pernas...
...como um personagem do quadro Retirantes
não fosse que minha fome ser fome de carinho, atenção...
...fome de ter alguém para conversar,
palavras que nem sei mais dizer...

In my Place...

No meu lugar o que outra pessoa faria?
As vezes gostaria de por alguns momentos enxergar minha vida com os olhos dos outros,
talvez eu me sentiria menos perdido, talvez olhando com outros olhos seria mais fácil ver o caminho a seguir...

...mas dia-a-dia me perco em meus medos e solidão, ficando cada vez mais sozinho...

...e o tempo passa, no espelho meus olhos escuros e fundos de noites mal dormidas,
na memória lembranças não gravadas pela rotina,
as vezes nem sei que dia e nem que mês é, pois não faz diferença...
...o tempo não significa nada nessa vida vazia que tenho levado...

No meu lugar, o que outra pessoa faria?
Como poderei lutar por algo, se me sinto como se eu não merecesse,
se me sinto como se eu não fosse bom em nada...
Tudo para mim parece dar errado, mesmo quando o errado parece impossível...


Tenho tanto medo de falhar,
tenho tanto medo de não estar preparado...
...e me ausento de tudo...

...já tive tantos sonhos,
já fiz tantos projetos,
e no meio do caminho tudo se perdeu,
tudo foi dando errado, e parei de sonhar,
e passei a assistir os anos passarem, e ver meus dias sempre iguais...

As vezes, rabisco alguns versos e quando termino vejo que acabo de escrever os mesmos versos de poesias antigas - como súplicas de minha alma por ajuda...

...estou preso, correndo em círculos, caminhando para lugar algum, a deriva...

Estanhos

Todo dia você passa por mim,
olha para o outro lado fingindo não me ver,
como se não soubesse quem sou,
como se nunca tivesse adormecido em minha cama
ou tirado suas roupas lentamente enquanto eu ficava com aquele olhar deslumbrado com a tua beleza...

...não entendi muito bem o que houve entre nós,
nem o motivo de nos tornarmos estranhos de repente...

Anjo Negro

E o anjo negro pousou suas mãos sobre os meus ombros,
me puxou e me deu um abraço frio,
olhou em meus olhos, e com sua doce voz me questionou:
Porque não apresentas medo nesse momento em que te envolvo?
E eu respondi:
Pois teu abraço, oh gran ausência, é o único abraço que recebi durante todo esse tempo que tenho sobrevivido...

Estranho

É estranho como é tão fácil voltar a se tornar um estranho...
...é estranho como é tão fácil ficar invisível quando passo por você...
...é estranho como é fácil para você virar para o outro lado,
fingir que não escutou meu timido 'oi' na distância (que distância? eu estava do teu lado)...

É estranho, as vezes ainda pegar o telefone, discar teu número para dividir algo bom que aconteceu ou ligar apenas para escutar o som da tua voz...

...é estranho abrir a gaveta e ainda encontrar algo teu,
as vezes penso em te entregar, ou jogar fora,
mas deixo como está, e fico na esperança de você me ligar (nem que for só para pedir para levar o que deixou aqui)...

Solidão

Nesses dias tão estranhos
fico me escondendo pelos cantos,
não consigo evitar esses pensamentos de que os anos estão passando rápido demais, e eu não tenho feito nada que realmente tenha valido a pena...

...meus dias são vazios,
minhas poucas conversas são vazias,
meus olhos fundos de tristeza,
meu braços magros de tristeza...

...me dói sentir essa solidão,
me dói esse sentimento de não ser querido...

...sinto falta de dormir abraçado,
de ter alguém me querendo bem, e de ter alguém para eu querer bem...

Ausência


Imaginava que estava tudo bem,
mas talvez seus sorrisos ao ficar comigo eram falsos,
talvez minha imaginação os tenha desenhado sobre os seus tristes lábios...
...pois de repente, ela desapareceu,
deixou uma mensagem dizendo que não queria me machucar e desde então
não atendia mais as ligações
não retornava as mensagens...

O telefone toca,
vou correndo atender,
mas quando olho na tela, não há chamada nem ligações perdidas,
foi apenas minha carência me pregando uma peça,
minha loucura confundindo em realidade a fantasia dela me procurar...